Tecnologia em favor da saúde – Diário do Nordeste – internet pink blog

Programa Prontuário Eletrônico agilizará comunicação entre todas as unidades públicas de Fortaleza

Fátima Leal, 70 anos, utiliza a máquina Genius para hemodiálise Fotos: Rodrigo Carvalho

O baiano Misael dos Santos foi o primeiro paciente do Norte e Nordeste a implantar um coração artificial, no Hospital de Messejana


Quando a vida está por um fio ou quando uma dor incomoda bastante e se precisa fazer exames mais elaborados para poder iniciar o tratamento, a tecnologia é a grande aliada dos médicos e pacientes. O Ceará se destaca por oferecer técnicas avançadas, principalmente, quando o assunto é transplante de órgãos. Os diagnósticos por imagem e máquinas para hemodiálise ultramodernas também fazem a diferença na saúde pública.

Por outro lado, há um setor ainda defasado: o do atendimento primário. Lá, alguns pacientes demoram semanas para receber um simples exame de sangue, muitas vezes, faltam medicamentos ou especialistas para prestar atendimentos preventivos. O que acontece é uma demanda acelerada de doentes que, certamente, dependerão da tecnologia para sobreviver.

Em 2005, o Dispositivo de Assistência Circulatória, conhecido popularmente como coração artificial chegou ao Ceará para revolucionar os transplantes cardíacos. A tecnologia ofertada pelo Hospital Dr. Carlos Alberto Studart Gomes é a única do Norte e Nordeste e substitui o coração normal durante a espera na fila por um transplante.

A unidade já implantou o equipamento em oito pacientes e o primeiro deles foi Misael dos Santos, um baiano com um coração cearense. Ele conta que, em 2007, quando ainda trabalhava na agricultura, na cidade de Santo Antônio de Jesus, interior da Bahia, começou a sentir muita falta de ar. Dias depois, procurou o posto de saúde da cidade e foi encaminhado para um hospital em Salvador.

O diagnóstico foi preciso. O coração de Misael já não funcionava direito em decorrência da doença de Chagas. No mesmo ano, ele foi transferido para o Hospital do Coração de Messejana. Mas, para sua surpresa apesar do diagnóstico ser considerado gravíssimo, havia um aparelho que ia mantê-lo vivo até que o verdadeiro órgão chegasse: o coração artificial.

O coordenador dos transplantes de coração do Hospital de Messejana (HM), João Davi de Souza Neto, explica que o aparelho não foi feito para reduzir a fila de espera, já que o mesmo só pode ser usado em pacientes com perfis específicos. Mas, afirma que o dispositivo já evitou muitas mortes. “Não são todos os pacientes que podem colocar o coração artificial. Precisamos avaliá-los com cuidado”, diz.

Ainda segundo João Davi, o Hospital do Coração já implantou oito dispositivos, os quais não podem ser reutilizados. Portanto, há seis meses a unidade está sem os aparelhos e ainda aguarda a conclusão de processo licitatório para a compra de outros dez corações artificiais.

Diagnóstico eletrônico

No Hospital Geral de Fortaleza, o paciente que chega no balcão da recepção para fazer um exame de sangue, por exemplo, terá a oportunidade de ver os frascos sendo manipulados por uma máquina automática.

A partir do cadastro do paciente, o robô da coleta realiza todo o processo de separação e rotulação de tubos, identificando-os com o nome do paciente, exames a serem realizados, data e horário, além de um código de barras. Segundo o diretor geral, Zózimo Medeiros, o robô possibilita mais agilidade no atendimento e aumento da segurança, evitando troca de exames.

Entre dezenas de novidades, que vão desde tomógrafos e ressonâncias magnética com alta resolução até uma Central de Perfusão Hipotérmica que ajuda o médico a atestar a viabilidade do rim a ser transplantado, uma se destaca: a máquina Genius. Uma máquina portátil, capaz de reduzir em até 1/3 o tempo de hemodiálise, além de ser um processo menos invasivo.

Porém, para a professora do Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), Raquel Rigotto, é fundamental que exista um filtro crítico em relação ao real benefício desses aparelhos e um planejamento que também beneficie os pacientes atendidos nos postos de saúde. “A atenção primária lida com tecnologia leve de baixo custo, mas o impacto na prevenção de doenças e resolução é bem alto se o atendimento é feito de forma correta”, diz.

“A diferença entre o serviço especializado e atenção primária é o acesso ao recurso. Há uma distribuição irracional que não favorece a prevenção nem o tratamento de agravos mais simples”, ressalta. É o que confirma a auxiliar de serviços gerais Fátima Silva. Segundo ela, a dificuldade de fazer e receber exames simples já virou rotina. Ela conta que realizou um exame ginecológico de prevenção e, após, uma semana, quando foi buscá-lo tinham perdido o diagnóstico. O mesmo aconteceu com um simples exame de sangue solicitado com urgência por um cardiologista. “Acho isso um desrespeito, se eu tivesse uma doença grave, já teria morrido”, diz.

Comunicação

Segundo Lídia Costa, gerente da Célula de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Prefeitura de Fortaleza tem investido fortemente no Programa Saúde da Família (PSF)que hoje tem a terceira maior cobertura do Brasil, por milhão de habitantes: 35%. Ela ressalta que as 280 equipes com médicos fazem a diferença da atenção primária atendendo as pessoas em domicílio.

Uma novidade, revelada por Lídia será o investimento na tecnologia dos Centros de Saúde da Capital. Segundo ela, o Ministério da Saúde enviará R$1 milhão até outubro para a compra de computadores.

Além disso, o órgão deve implantar o Programa Prontuário Eletrônico que possibilitará a comunicação com todas as unidades públicas de Fortaleza, agilizando os diagnósticos e evitando a perda de exames. “Cerca de 95% dos nosso posto de saúde já são informatizados, mas esse novo programa deve ampliar essa tecnologia”.

Coração artificial

8

dispositivos de assistência circulatórias já foram utilizados em pacientes que aguardavam na fila de espera por um transplante cardíaco no Ceará

Transplantes de córnea a laser

O laser de femtonsegundo chegou ao Ceará para revolucionar as cirurgias oftalmológicas, principalmente os transplantes de córnea FOTO: ALCIDES FREIRE

Há alguns anos, somente as mãos dos médicos auxiliadas por instrumentos cirúrgicos eram capazes de realizar cirurgias, fossem elas delicadas ou invasivas. Entretanto, a tecnologia vem colaborando para que equipamentos controlados por computador possam aperfeiçoar esse trabalho. Essa é a função do laser de femtosegundo. Através dela, pacientes estão realizando transplantes de córnea com maior precisão e menor risco de rejeição do órgão. A primeira chegou no mês passado ao Ceará, a uma clínica particular.

A chefe do Banco de Olhos do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Marineuza Memória, explica que o laser é recomendado para pacientes que possuem uma doença chamada ceratocone, responsável por 40% dos transplantes de córnea realizados no Estado. O procedimento realizado é o transplante lamelar, onde só é retirada a parte danificada da córnea, uma cirurgia bem menos invasiva do que a tradicional. “Atualmente, fazemos esse procedimento manual no HGF, entretanto o laser oferece maior segurança, resultado e baixo risco de rejeição da córnea”, ressalta. Segundo ela, ainda não há expectativa para a aquisição do equipamento em unidades públicas no Estado.

A fisioterapeuta Ana Paula Ximenes, foi uma das três primeiras pacientes a realizar o procedimento no Estado. Ela era portadora de ceratocone há cinco anos e usava um anel intracorneano na córnea. Ana Paula conta que o transplante de córnea foi rápido, não sentiu dores ou qualquer outro incomodo e, com três dias, já podia ver o mundo bem mais colorido.

“Foi um presente de Deus para mim. É maravilhoso ter uma tecnologia como esta disponível aqui no Ceará. Antes, os pacientes tinham que viajar para São Paulo e a cirurgia era caríssima. É um progresso da medicina”.

OPINIÃO DO ESPECIALISTA

Evolução nos procedimentos

Giuliano Pires
Oftalmologista

O laser de femtosegundo é a mais nova tecnologia que está revolucionando as cirurgias corneanas, pois trouxe um novo patamar de precisão, versatilidade e segurança. Idealizado para criação de flap corneano nas cirurgias refrativas, teve seu primeiro estudo clínico em 1998 e em 2000 já se encontrava em uso nos Estados Unidos e hoje faz-se presente em cerca de 80% dos procedimentos cirúrgicos de córnea na maioria dos países desenvolvidos.

No Brasil, o primeiro femto chegou no Hospital Oftalmológico de Sorocaba em 2006, colocando a oftalmologia brasileira na vanguarda dos procedimentos corneanos.

Atualmente, o laser de femtosegundo é usado para cirurgias refrativas (sendo o procedimento 100% a laser), e várias outras intervenções corneanas, como transplante de córnea e implante de anel intra-estromal.

Dentre as vantagens desta nova tecnologia, podemos citar a realização o menor risco de infecção e inflamação, associado a melhor qualidade visual por causar menor aberrações e diminuição dos sintomas de olho seco.

Enfim, o laser de femtosegundo é assunto em todos os grandes eventos na oftalmologia brasileira e mundial, sendo encarado por muitos como mais uma ferramenta para o aprimoramento de nossos resultados. Os médicos e os pacientes só têm a agradecer.

A chegada de um equipamento como este aqui no Ceará só demonstra que o Estado está acompanhando o progresso da oftalmologia mundial e Brasileira. O femtosegundo irá revolucionar o conceito de transplante de córnea no Ceará. Os pacientes ficarão mais seguros e o risco de rejeição da córnea diminuirá bastante.

KARLA CAMILA
REPÓRTER

via tecnologia – Google Notícias http://news.google.com/news/url?sa=t&fd=R&usg=AFQjCNGbOmwigi3NV8sNe0TtKKOue7XH5Q&url=http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo%3D1184814

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em internetpinkblog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s